Grandes Nomes do Mundo da Beleza: Charles Revson

Olá, meus amores! Como vocês estão?

Eu estava morrendo de saudades de escrever o Grandes Nomes do Mundo da Beleza. E nesta semana eu volto com uma sugestão de vocês! Vamos falar sobre Charles Revson, o criador da Revlon.

Charles Haskell Revson nasceu em 11 de outubro de 1906, em Somerville, Massachusetts. Seus pais, Samuel Revson e Jeanette Weiss Revson, eram descendentes de judeus europeus que haviam imigrado para o Canadá, e depois para os Estados Unidos.

O pai de Revson trabalhava como enrolador de cigarros; já a mãe era uma vendedora. Porém, nos anos 20 a mãe de Charles faleceu jovem, em decorrência de uma pneumonia.

Apesar de participar das atividades do colegial, como teatro e clube de debate, Charles era um garoto muito tímido, que sempre andava ao lado de seu irmão mais velho, Joseph. Ele chegou a receber o apelido pejorativo de pintinho, por conta de seu baixo peso na época.

O jovem Charles mudou-se para a casa dos avós maternos, que o influenciaram a ser workaholic, perfeccionista e ter um excelente senso estético. Contudo, Charles preferia não ter associação com a família, para que ninguém justificasse sua carreira com base no sucesso de outros familiares

Os pais de Revson queriam que ele se tornasse um advogado, porém Charles tinha se mudado para Nova York para trabalhar na Pickwick Dress Company, loja de roupas de um primo seu. Isso decepcionou os pais do jovem americano.

Charles se destacou tanto no emprego, que foi promovido para selecionar os tecidos que seriam comercializados. Revson descobriu ali seu amor por cores, texturas e arte.

Apesar do excelente desempenho, Charles foi demitido em 1930 porque ele tinha feito um enorme estoque de uma estampa que ele amava.

Ele se mudou com a família para Manhattan e passou da trabalhar na Elka Company, como vendedor de esmaltes. Logo o irmão Joseph passou a atuar na mesma empresa.

Os irmãos conseguiram se destacar na Elka e pediram para expandirem as vendas além da cidade de Nova York. A empresa negou a proposta, e os Revson decidiram fundar sua própria marca de esmaltes.

Em 01 de março de 1932, Charles e Joseph Revson fundaram a Revlon Nail Enamel Corporation, em parceria com químico Charles Lanchman. A letra L da Revlon representa o sobrenome do último.

A Revlon foi fundada durante a Grande Depressão, e os três tinham apenas US$ 300 de capital inicial. E no começo eles tiveram que pedir empréstimo a um agiota para conseguir começar o negócio.

O primeiro produto lançado pelo trio foi o esmalte que conhecemos nos dias de hoje, criado à base de pigmentos. Até aquela época, esse tipo de item era confeccionado à base de corantes. A descoberta garantiu que a Revlon possuísse uma variedade maior de tons e esmaltes com brilho intenso.

A partir desse lançamento, as mulheres passaram a esmaltar as unhas de maneira diferente. Até aquela época, era comum não se pintar toda a extensão das unhas, porque os esmaltes não tinham muita durabilidade.

Antes da Revlon, os esmaltes disponíveis eram bem escassos. Existiam poucas cores claras e três tonalidades de vermelho. Com o uso de pigmento ao invés de corante, tudo isso mudou.

Como eles não tinham dinheiro para publicidade, Charles teve a ideia de apresentar os esmaltes da Revlon nos salões de beleza de Nova York. No período em que trabalhou na Elka, o empresário aprendeu sobre os tipos de esmaltes que mais vendiam, as cores que eram mais queridinhas por parte do público.

Munido desses conhecimentos e de um talento natural para o marketing, Charles esmaltava as próprias unhas para demonstrar a qualidade dos esmaltes da Revlon. Ele também aplicava as cores nas unhas das clientes.

Essa tática se mostrou eficiente, pois a Revlon conseguiu crescer de forma meteórica durante toda a Grande Depressão.

Ainda na década de 1930 o sucesso da Revlon era tão grande que a empresa expandiu as vendas para lojas de departamentos e drogarias. Em 1937 os irmãos Revson já faturavam mais de US$ 1 milhão por ano.

Já em 1939, Charles teve a ideia de lançar uma coleção de batons com as mesmas tonalidades do portfolio de esmaltes. Assim nasceu a tendência de combinar a cor do batom com a unha.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Revlon se focou em produzir os kits de primeiros socorros e os cosméticos utilizados na camuflagem das tropas.

As tintas criadas pela empresa tinham uma qualidade ímpar, pois não derretiam sob o sol, e eram resistentes ao suor e chuva. A Revlon foi premiada com uma medalha de excelência pelo governo americano ao final do conflito, por conta dos serviços prestados.

Quando a guerra chegou ao fim, a Revlon voltou a focar na indústria de beleza. Na década de 1940 a empresa já era uma das cinco maiores do ramo, nos Estados Unidos.

Foi nesse período que a Revlon começou a trabalhar ao lado do mundo da moda, lançando coleções inspiradas no universo fashion.

A partir dos anos 1950, Charles começou a nomear os produtos com nomes exóticos, como Fire and Ice (Fogo e Gelo), Moon Drops (Gotas da Lua) e Plum Lightning (Relâmpago Roxo), Fatal Apple (Maçã Fatal) e Kissing Pink (Beijando Rosa). Essa prática influencia a indústria da beleza até os dias de hoje, e garantiu ainda mais sucesso à Revlon.

Na mesma época, Charles começou a veicular comerciais da Revlon na televisão. Essa postura fez com a que a marca começasse a se internacionalizar.

Já em 1960, a empresa já tinha se expandido para outros países como Itália, França, México, Argentina e Japão. E foi a partir desse período que a marca passou a criar linhas premium, para jovens e hipoalergênicas.

Charles Revson é considerado um gênio do marketing. Ele investiu em campanhas de make com imagens sexy, que ofenderam as pessoas nos anos 50, mas que foram bem aceitas nos anos 60 e 70, durante a revolução sexual dos EUA.

Ele vendeu o lifestyle e padrão de beleza americano ao redor do globo e lançou campanhas com modelos do mundo fashion. Foi a Revlon a primeira marca a estampar uma modelo negra em uma campanha de make, nos anos 70.

E o empresário não quebrou paradigmas só na publicidade, como na sociedade. Ele criou a primeira linha de maquiagem focada em pessoas negras. A estrela que estampou a campanha de lançamento dessa coleção foi a Iman.

Apesar disso tudo, Revson era considerado um chefe difícil de se trabalhar. Extremamente perfeccionista, objetivo, rígido e tempestuoso, assim é descrito Charles por muitos. E seus funcionários tinham medo de despertar a ira no empresário.

Sendo o seu perfeccionismo uma das características mais marcantes, Revson criou um dos primeiros padrões de qualidade do mundo, quando esse conceito ainda nem era levado à sério pela indústria.

Apesar da personalidade complicada e dura, o empresário se empenhou em causas sociais. Em 1956, Charles criou a Fundação Charles H. Revson, que construiu escolas e hospitais para as judeus. Antes de falecer, o empresário decidiu doar metade de sua fortuna para a instituição.

E os biógrafos de Revson contam que ele praticava caridades de forma imprevisível. Certa vez ele deu US$ 1000 ao irmão de uma das manicures da empresa. O homem tinha acabado de fugir de Cuba e foi pego de surpresa pela generosidade do empresário.

Charles Revson casou-se três vezes e não era considerado um marido presente. Ele era mulherengo e sua segunda esposa chegou a se separar por conta das traições.

Também é sabido que o empresário amava um estilo de vida extremamente luxuoso, chegando a gastar US$ 5000 por dia. No fim dos anos 60 ele comprou o iate Ultima II, que tinha o tamanho de um quarteirão de Nova York. Só para encher o tanque era necessário gastar US$ 20 mil.

O empresário faleceu em 24 de agosto de 1975, em decorrência de um câncer de pâncreas. Quase 1000 pessoas compareceram ao funeral de Revson.

Charles Revson revolucionou o mercado da beleza ao criar o esmalte como o conhecemos e ao investir em propagandas ousadas. Ele uniu o mundo da beleza com o da moda, e usou modelos para estampar suas campanhas. Além disso, Charles tinha uma mentalidade inclusiva, ao criar cosméticos para todos os bolsos e pensar em make para negros.

Revson é um exemplo de perfeccionismo e marketing tanto para a indústria da beleza como para o mercado.

É possível saber mais sobre a história de Charles Revson através do livro Fire and Ice : The Story of Charles Revson, the Man Who Built the Revlon Empire. Ele está disponível na Amazon.

Vocês gostaram desse capítulo? Qual a próxima personalidade que vocês querem que apareça por aqui?

Dicas de Make com a Drag Queen Aretuza Lovi

Olá, meus amores! Tudo bem com vocês?

Hoje trago um post todo especial para vocês. Neste mês a drag queen Aretuza Lovi ministrou uma masterclass em parceria com a NARS. Ao lado dos maquiadores Rafaella Crepaldi e Raffa Souzza, ela dividiu diversas dicas de beleza, truques e tendências.

Eu separei as dicas mais interessantes que a Aretuza deu durante a masterclass, e realizei uma entrevista exclusiva. Toda a maquiagem desse post foi feito com produtos NARS.

PELE

  • Aretuza sempre usa um batom em bala vermelho por toda a região da barba, para camuflar os pontinhos de pelos nascendo. Ela esfuma todo esse vermelhão, para que não fique nada marcado. Feito isso, ela aplica uma base de alta cobertura para deixar a pele perfeita.
  • Apesar de toda a cobertura, a Aretuza ensina a sempre dar batidinhas com uma esponja, para que a maquiagem fique natural.

  • Na hora de aplicar o pó translúcido, a Aretuza sempre pega uma pequena quantidade e já esfuma. Segundo ela, esse tipo de pó é muito fininho e adere fácil na pele. Se você não esfumar rápido, ele vai marcar as linhas de expressão.
  • Para criar o contorno perfeito, a drag usa contorno em stick + versão em pó. 

OLHOS

  • A drag gosta bastante de uma maquiagem bem esfumada e com pontos iluminados. Ela mescla tons vibrantes com outros mais clássicos. 
  • A Aretuza explicou que adora usar lápis bege na linha d’água para abrir o olhar e deixar a aparência mais descansada

  • Outro truque da drag é sempre iluminar o cantinho interno. Segundo ela, essa dica faz toda a diferença na maquiagem olho.

BOCA

  • A dica de Aretuza para criar o bocão perfeito é usar um lápis labial + batom da sua preferência. Ela explicou durante a Masterclass que sempre utiliza essa combinação na hora dos shows e clipes. E segundo ela, o lápis não precisa ser necessariamente da cor do batom. O importante mesmo é aplicá-lo para fazer o bocão durar muito.

Pausa Para Feminices: Como você aprendeu a se maquiar?

Aretuza: Eu já trabalhei em uma loja de maquiagem, onde eu ministrava muitos cursos de automaquiagem. Porque eu fui instruído por aquela empresa a ensinar isso.

Mas quando eu comecei a ser drag, eu não sabia me maquiar como sei hoje. Quando eu fui conhecendo o meu rosto e testando produtos, eu fui aprendendo.

O negócio é você treinar, sabe? Em todas as vezes que você for se maquiar, experimente alguma coisa diferente. Errou? Limpa! Até hoje eu erro. Quantas vezes eu invento algo e acabo errando? Poxa, e eu erro o olho todinho! O outro está perfeito, mas eu tenho que tirar e fico com raiva.

Mas isso é tudo aprendizado, porque da próxima vez eu vou acertar. Não existe uma técnica regrada que você tem que seguir.

Tem dias que eu não quero começar pela pele, talvez porque vou fazer um olho com glitter, algo muito escuro, e não quero sujar minha pele. Quando é assim, começo pelo olho e depois faço minha pele. Ou vice e versa.

Não existem passos ou tendências. Você tem que fazer o que você quiser.

PPF: Quais são seus itens prediletos de maquiagem?

A: Meus itens prediletos são os de pele. Eu valorizo muito a pele porque eu sou um menino que preciso me transformar em menina e tudo precisa parecer perfeito. Prezo muito pelo corretivo, base, pó e contorno. São itens que não podem faltar. E quando está para acabar eu já entro em desespero.

PPF: Quais são seus cinco itens indispensáveis da vida?

A: Base, pó, corretivo, um blush mais bronzeado e um pó mais escuro para contorno. Pele total. Meu foco sempre é a pele. Para mim, 90% de uma boa maquiagem é uma pele perfeita. Você pode estar sem nada nos olhos, mas uma pele bem feita já garante tudo.

PPF: Quais dicas você dá para que a pele não fique irritada após ser barbeada?

A: Eu me barbeio usando a gilete em dois sentidos. Primeiro no sentido normal, e depois ao contrário para cortar realmente o pelo. O homem tem o hormônio à flor da pele, eu mesmo tenho muito hormônio masculino.

Se eu fizer a barba de manhã, de noite ela já está apontando. No outro dia a minha barba já estará grande e escura.

Caso você tenha tempo de se preparar, é sempre bom por gelo na pele, para fechar os poros. Você pode até fazer isso após o banho, para deixar os poros bem fechadinhos.

Eu uso um pós-barba para deixar minha pele menos irritada. Daí eu venho com um batom vermelho, de preferência em bala, depois venho com um pó translúcido, um belo corretivo e uma bela base.

Parece assustador, parece que tem muito produto, mas dá certo. E para tirar eu uso um bom demaquilante.

Antigamente eu tirava com shampoo, no banho mesmo. E isso é ruim, porque você vai tirar essa maquiagem quando seus poros estão mais abertos e a sujeira vai entrar. Quando você sair do box, a pele começa a normalizar e você absorveu tudo aquilo.

O certo é você tirar antes do banho, lavar e aí dá tudo certo.

PPF: Você tem uma rotina regrada de skincare?

A: Antigamente eu tinha resistência a comprar produtos para cuidar da pele. Eu sempre tirava tudo com shampoo de bebê, no banho. Eu tirava com o que tivesse. Até bucha vegetal eu passava para tirar. E isso irritava a minha pele, porque eu já tinha o hábito de me barbear.

Recentemente eu viajei para o exterior e entrei em uma loja de cosméticos, e parecia que eu estava em um parque de diversões. Eu saí comprando cosméticos sem saber nem para que servia. E é tudo muito barato lá, né?

Depois que eu voltei para cá, peguei o hábito de usar. Porque já que gastei o dinheiro, agora tem que usar, né? E eu estou sentindo a diferença total na minha pele.

Mas todos os meses eu faço peeling, faço limpeza de pele e coloco botox. Porque o botox é preventivo.

Eu já tenho marcas de expressão, pelo fato de trabalhar na noite, não dormir muito. Por isso que aplico o botox de seis em seis meses. E agora estou cuidando mais da minha pele.

PPF: Você é a drag mais linda que eu já vi, com a pele mais bem feita. Quais tendências e técnicas do mundo drag você sente que cairão no gosto de todos nós?

A: Acho que o mais importante é você se sentir à vontade, conhecer o seu rosto e ver suas necessidades. Eu comecei com uma maquiagem extremamente caricata, que era mais engraçada. Eu pintava o dente, passava o batom muito fora da boca.

Eu fui me moldando com o tempo, fui vendo o que o meu rosto comportava melhor. Eu acredito que não tem tanto uma tendência de make drag, mas eu acho que o importante é você usar o que você se sente bem.

Eu vejo que vieram muitas tendências do mundo drag depois do RuPaul’s Drag Race, como baking, cut crease. Mas eu acho que acima das tendências, o ideal é você entender o seu rosto e se sentir bem com ele.

Tem coisas que funcionam em uma pessoa, que às vezes não funcionam em outra.

PPF: Quais dicas de maquiagem do mundo drag você daria para todos?

A: Uma boa pele, uma boa cobertura. Estamos na era do iluminador, né? Que nada mais é a iluminação que se usava nos anos 80. Agora voltou essa tendência de uma forma muito mais lapidada. É uma tendência que super está pegando. Mas tem que tomar cuidado para não ficar uma coisa muito mascarada.

Eu acho que o que está fervendo na boca de todo mundo agora são os iluminadores. Eu gosto mais puxado para o rosa e roxo. A pessoas só pensam no branco e no dourado, mas dá para usar uma gama de cores. Como o verde! Depende muito da proposta da sua maquiagem.

Quero agradecer por todo o carinho, paciência e atenção que a Aretuza teve comigo. Obrigada! Também quero agradecer pelo convite incrível da Sandra Tacla e da NARS para poder acompanhar de perto a masterclass. Não poderia deixar de agradecer a assessora Caroline Marcassa e a fotógrafa Bianca Kida. Sem vocês esse texto não existiria.

Um muito obrigada para todos os leitores do Pausa Para Feminices que me proporcionam essas chances. Obrigada, Bru! Eternamente <3

Top 5 Iluminadores Incríveis Lançados pelo Mercado Nacional

Olá, meus amores! Como vocês estão?

Fiquei tão feliz em ver que vocês gostaram do primeiro post sobre novidades do mercado nacional, que decidi fazer a segunda edição. Dessa vez teremos uma seleção bem iluminada de itens!

Selecionei algumas das novidades mais quentinhas do mercado para vocês arrasarem no glow. E o melhor: é só marca que cabe no nosso bolso ;)

Vamos conferir as novidades de iluminadores desse semestre?

BT GLOW

Um dos lançamentos mais legais desse ano foi o BT Glow de Linha Bruna Tavares. Não digo isso como editora-chefe do PPF. Eu falo isso como consumidora feroz de maquiagem, que sempre torce por produtos sofisticados no mercado nacional.

Foi magnífico ver o clássico iluminador em conta gotas das gringas tomar forma em terras nacionais. E o mais incrível dessa novidade é que todas as cores do BT Glow são mega iluminadas. O glow fica bem sofisticado, sabe?

São seis cores disponíveis ao momento: Rose Pearl, Taupe, Bronze, Gold, Rose Gold e Champagne. E eu sei que tem mais tonalidades saindo do forno #spoiler.

Selecionei os vídeos da Niina Secrets, Jessica Makes e Pripoka para vocês verem o, BT Glow em ação.

  • ILUMINADORES GLOW BABY GLOW EM PÓ – DALLA MAKEUP

Se você é da turma que gosta de iluminador bem pigmentado, as três cores do Glow Baby Glow da Dalla Makeup farão seu coração bater mais forte. Ah, e o produto é vegano, viu?

A marca lançou três tonalidades- um bronze, um dourado e um rosé– e o acabamento é bem elegante. Pelas fotos e vídeos dá para reparar que as cores são mega pigmentadas e bem democráticas

Babadeiro esse brilho, né? E para quem ficou de queixo caído com esse brilho, saibam que a marca tem outros iluminadores, mas na versão em creme e compacta.

Selecionei vídeos da Jessica Make, Celle Pinna e Ana Carla Perera dessa versão e das outras, para vocês terem ideia de como a Dalla tá arrasando no quesito iluminador

  • PALETA LUXURY – LUISANCE

Se você é o tipo de pessoa que gosta do clássico iluminador em pó compacto, a nova paleta Luxury é a sua pedida.

Ela conta com tonalidades quentes e de fundo rosado. É o tipo de cor que deixa um ar de saúde na pele, e que funciona muito bem em peles negras e bronzeadas.

Peguei alguns vídeos da Coisas de Jessica, Fashion MimieNina Magrin para vocês verem o poder dessa paleta. Confira:

  • ILUMINADOR LÍQUIDO EM BISNAGA – BELLE ANGEL

A Belle Angel é conhecida por ter iluminadores baratinhos potentes. E um dos últimos lançamentos da marca traz todo esse glow na versão líquida.

O iluminador em bisnaga da marca tem um brilho prateado, e como a @resenheai bem recomendou: é ótimo para ser misturado na base ou ser usado antes da construção da pele, para um viço natural.

E para o corpo ele também é uma ótima pedida para quem quer aquele brilho J-Lo. Basta misturá-lo com um óleo corporal.

Vocês podem conferir as resenhas do Glau DuarteBárbara Lopes para vocês verem como esse iluminador funciona na prática

  • ILUMINADOR MY GLOW – COLEÇÃO FASHION MIMI PARA MAIS VAIDOSA

Vocês já conhecem a coleção da Fashion Mimi com a Mais Vaidosa? A gata já criou batons belíssimos e, mais recentemente, desenvolveu o My Glow.

O My Glow é um pó iluminador solto dourado, com partículas finas e muito, mas muito brilho! É o tipo de iluminador que eu recomendo para quem ama uma pele glow

Super rola usar o My Glow no rosto, no corpo, nos olhos e na boca. Como é um iluminador em pó solto, dá para misturá-lo com outros produtos cremosos para criar um acabamento glow.

Separei a resenha da própria Fashion Mimi para vocês verem como o bonito brilha na pele. Olha só:

A novidade é encontrada no site da Mais Vaidosa, mas o bichinho esgota rápido, viu? Atualmente está indisponível, para vocês terem ideia.

O mercado nacional está apostando MUITO em iluminadores. Acredito que as marcas vão lançar esse tipo de produto em PESO na Beauty Fair.

Tem tantos iluminadores babadeiros sendo lançados no nosso mercado, que eu acho que esse post merece uma continuação. Vocês querem?

Fotos: @itsnathythomazini, @jessicamakens@blogcaixetacomideias, @resenheai, @coisasdejessica, @nat_teodoro, @pripoka23, @blogfashionmimi, @maisvaidosa