Base matte Pausa para Feminices: mais cores e informações!

Gente, tudo bom? No post de hoje vou complementar a minha resenha da Base Pausa para Feminices – veja aqui – com mais informações sobre a mesma. Estou super atenta aos feedbacks feitos não só nas minhas redes como em outros canais. Por isso pra começar vamos falar das próximas cores? Porque sim, teremos uhuuu!


Foto: Passandoblush.com.br

A ideia é que a linha de bases complete 12 cores a curto prazo e 16 a longo prazo. Estou analisando o pedido de vocês e de cara já posso confirmar que teremos uma 2,5 mais amarelada (tipo a mistura da 4 e a 1), uma base Zero claríssima neutra como a L42 da Kat Von D e uma 6,5, uma base de pele negra ultra amarelada como a bronze 1 da Mary Kay que é tipo a base que vocês mais falam que usam rsrs. Adoro, obrigada por me passarem as referências. Com ajuda de vocês eu tenho certeza que teremos a melhor tabela!

Agora vou complementar a minha resenha anterior com mais informações pra vocês sobre a base. Isso porque ao longo das semanas FORAM milhares de compras (tipo milhares mesmo surreal) e dezenas de resenhas, acho que nunca um produto foi tão resenhado no Youtube. E vejo o quanto as resenhas trazem bastante views pros canais. Desde já agradeço por isso! Porque sei que Youtuber e blogueira só faz resenha quando a mesma gera interesse do seu público, e se está gerando interesse é porque vocês estão pedindo. Obrigada! É uma honra pra mim, pequeninha assim, ver meus produtos ficarem em interesse páreo a páreo com marcas nacionalmente muito mais famosas. Sério! Sem palavras…

Inicialmente quero falar sobre uma questão que apareceu em alguns comentários e resenhas. A questão da base ser matte! Veja bem, quando fui desenvolver a minha base, recebi inicialmente vários testes do laboratório, e os testers já vinham com a nomenclatura que definia se era base HD, base matte, base líquida, base de média cobertura, base de alta cobertura etc. Isso porque essas nomenclaturas são definidas em laboratório, e não ”inventadas”. Eu, Bruna, não posso dar nomenclatura pros produtos, quem faz isso é o laboratório. São dezenas de pessoas envolvidas, eu só conduzo as escolhas, mas as partes técnicas não me pertencem, afinal não sou química. O mérito de uma fórmula é da equipe, eu funciono como uma consultora determinando o que eu acho interessante ser pesquisado, avaliado, testado e produzido. E no caso de batom eu defino completamente as cores, dando claro, consultoria sobre fórmula, mas nomenclatura JAMAIS.

OLHA SÓ COMO O LABORATÓRIO DEFINE MATTE – infos técnicas passadas direto pelo setor químico da Farmaervas.

”A base é classificada como matte porque utilizamos uma esfera de polímero que absorve a oleosidade da pele, um composto de polimetilmetacrilato.
Estas esferas possuem um tamanho de 9 µm (9 mícrons) que é muitíssimo pequena (somente pode ser observada por meio de microscópio) porém, com grande capacidade de absorver quantidades significativas de óleo, o que seria em torno de 48g de óleo para cada 100g (absorve óleo da própria base e da pele), ou seja, consegue absorver aproximadamente 5x o seu tamanho original. Desta forma, estas esferas ocas permitem absorver todo o óleo excedente da pele como uma esponjinha. Esta técnica é utilizada nessa nova classe/categoria de cosméticos que utilizam o conceito de efeito matte (matificante) que é observada pelo sensorial mais seco.”

Porém ser matte não é igual a ser fosco. E isso a gente já vê faz tempo! Quer um exemplo bem simples, os batons mattes da MAC. Coloquei alguns swatches aqui pra vocês verem:

Reparem que existem variações! Os primeiros estão na categoria Retro Matte (Ruby Woo e Flat Out Fabulous), eles são BEM SECOS e ficam totalmente foscos. Os outros quatro estão apenas na categoria MATTE. Os dois primeiros (Taupe e Candy Yum Yum) não ficam tão foscos como os Retro Matte, mas ficam bem mais foscos que o Fashion Revival e que o Heroine, batons que estão na mesma categoria MATTE.

Ah, então quer dizer que a MAC ”errou” a nomenclatura dos mesmos? Claro que não! Isso porque existe todo um estudo, químicos envolvidos e padrões de % de ingredientes que definem esses batons como matte. Usei a MAC como exemplo porque ninguém é capaz de questionar a maior marca de maquiagem do mundo!

Matte define a firmeza do produto, fala que é um produto que adere e com sensorial mais sequinho. Mas o acabamento final pode ou não ser fosco, dependendo inclusive da luz e na sua própria boca (no caso de batom) e pele (no caso de base e afins). Matte = Fosco não é uma regra dentro do vocabulário de maquiagem. O mesmo vale pra base!

Analisando esse feedback pensei que o ideal seria todas as marcas informarem a % exata de matte dos produtos. Isso porque quando eu estou desenvolvendo um batom a química me explica quando o batom entra na % de matte e quando ele chega no limite dessa % entrando em desuso. De repente é o caso de todo o mercado repensar e vender produtos matte que nem chocolate com % de cacau rsrs. Tipo matte 60%, matte 80% etc! Mas também aqui existe um porém, as % nunca definem 100% um acabamento final, isso porque existe a influencia dos pigmentos, ex: é muito mais fácil deixar matte um batom nude/marrom do que um vermelho. Ambos podem ter a mesma % de matte, e serem totalmente diferentes. Aliás vão ser, um batom vermelho precisa de uns 20/30% a mais de matte que um nude pra ficar fosco. Enfim, é complexo rsrs. Mas acho que de repente pode ser interessante repensar a forma de informar o consumidor sobre isso. Refleti muito e acho que esse post meu pode fazer outras marcas refletirem sobre o mesmo, assim como os consumidores.

Estou explicando isso porque esse tipo de informação sempre ficou MUITO camuflada. As marcas lançam produtos e não explicam, óbvio! Elas não precisam passar informações técnicas sobre o produto, eles fazem o rótulo e boa! Só que eu gente, eu não sou uma marca, eu sou uma pessoa. Eu estou próxima de vocês COMO NENHUMA OUTRA MARCA vai um dia ficar. Eu desenvolvo ao lado de vocês, e sim, eu tenho vontade de ensinar vocês muitas coisas sobre maquiagem, e coisas que vão além de esfumado. Tenho vontade de ensinar sobre produtos, ingredientes, e essa vontade está cada dia maior em mim, tão maior que tenho estudado direto com a Sandra (química chefe da T.Blogs). Penso até em fazer faculdade de química! Eu me apaixonei por esse ramo. E por estar próxima de vocês DEMAIS, vivo as delícias e também convivo com uma cobrança e com uma expectativa que vai MUITO ALÉM DA COBRANÇA e da expectativa que qualquer outra marca tenha. Eu e vocês estamos vivendo juntas e juntos uma coisa diferente dentro do mercado de maquiagem MUNDIAL EU DIRIA, porque eu estou aqui, sempre abrindo jogo, e levando vocês cada vez a mais fundo dessa minha vida ao lado dos desenvolvimentos de maquiagem. Sou mais que uma marca, sou uma pessoa próxima! Uma pessoa ACESSÍVEL!

Mas voltando a falar sobre a base, né? Estou aqui pra esclarecer mais e mais. E esclarecer da melhor forma ”base matte”. Cada pele reage de uma forma diferente inevitavelmente, claro que existe um padrão que se repete na maioria, mas isso muda porque a pele muda de pessoa pra pessoa! Por uma questão de tipo, hidratação, aplicação, quantidade etc. Mas o sensorial da base é de uma base com acabamento sequinho, mousse, que até se assemelha a textura de um primer. Testamos em diversas pessoas e a PRIMEIRA coisa que pessoas leigas comentam sobre a base (em teste cego) é sobre ficar sequinha. Mas ficar sequinha, como disse anteriormente, não é ficar 100% fosca, e essa é uma informação passada no rótulo, que apesar de matte ela mantém o viço natural da pele. Ou seja, O SEU VIÇO NATURAL da pele será mantido. E o viço natural varia conforme a pele! A minha por exemplo é mais opaca naturalmente, de algumas pessoas é mais iluminada, e isso vai ser mantido, justamente pra gente não parecer um boneco de cera.

A gente trabalhou (e muito) para conseguir uma alta cobertura com toque seco/matte (com o mínimo de transferência dentro de uma base classificada como alta cobertura, que naturalmente é o tipo de base que mais transfere) aliada a esse respeito ao viço natural da pele. Poderia ter ficado mais fosca? Sim, mas por ser de alta cobertura o ingrediente que deixa ela matte teria que ser colocado em maior porcentagem, deixando a base sem condições de uso, seca como um giz de cera. Tudo é calculado meticulosamente, e não é por mim. É por uma equipe formada e experiente, uma equipe de uma empresa com mais de 100 anos de mercado.

Se a sua pele tem muito viço, recomendo que você aplique MUITO POUCO e com pincel kabuki, e mais do que isso, recomendo que fique polindo bastante a base, dessa forma ela vai ficar cada vez mais sequinha, mas de nenhuma forma vai ”esconder” por completo seu viço natural, e acredite, isso é melhor (até porque isso faz com que sua pele respire por baixo evitando espinha, é algo que comentei na resenha, é como se essa base tivesse ”furinhos” que permitissem que sua pele respirasse por baixo, e são esse ”furinhos” que refletem o viço natural da pele, mesmo com uma altíssima cobertura).

Quando me propus a fazer essa base não queria copiar nenhuma outra do mundo, queria algo novo, e tudo que é novo é assim. Gera dúvidas, e peço desculpas desde já por talvez não ter resenhado com essa clareza no início. Tanto é que muita gente no começo não tinha gostado, quando eu e várias blogueiras passamos a ensinar sobre a quantidade’/aplicação/polimento a maioria voltou e disse ”agora deu certo”. Essa resenha aqui da Nah reflete bem isso!

E essa característica da base render foi uma ideia para maquiadores profissionais, que USAM MUITA base. Queria algo compacto pra eles que durasse mais que o normal. Penso sempre em otimizar a relação das pessoas com a maquiagem. E inovar é sempre uma tarefa árdua. Mas que estou disposta a fazer SEMPRE, afinal é isso que vocês esperam de mim, e é isso que EU ESPERO DE MIM MESMA. Eu amo esse negócio, como falei pra vocês. Eu amo enfrentar o desconhecido: quer um exemplo prático: eu que implementei na Farmaervas batom matte em bala (lembram do Siren? foi o primeiro! O mais sucesso de vendas em lançamento até então…), eu que implementei o acinzentado dos batons quando lancei o Hermione faz uns 3 anos, eu que comecei com os batons com glitter e brilho. E fazer tudo isso não foi fácil, tive que convencer uma empresa tradicional a apostar em coisas que tinham tudo pra dar errado, mas que eu sabia que ia dar certo, simplesmente porque eu tenho vocês. Porque eu estou mergulhada nesse meio mais que qualquer outra marca! Eu e vocês somos um combo só! E amamos make e novidades, né mores?! Por isso digo que vocês são o melhor público! #AMOSOU

 

Aplicar com os dedos ou com kabuki a #basePausaparaFeminices? Confira o vídeo! Vende online no link do perfil @pausaparafeminices

Uma publicação compartilhada por Bruna Tavares (@brutavaresppf) em

Esse post é apenas explicativo, minha missão sempre foi informar. A mesma coisa quando fiz o post da base HD da Vult, lembram? Que expliquei sobre a base porque vi muitas resenhas criticando a cobertura dela (por ser considerada alta, e pra muitas ser baixa). Expliquei e informei que uma coisa é ser base HD de alta cobertura, outra coisa é ser uma base matte de alta cobertura. Veja o post aqui!

Ou seja, não estou aqui pra ”defender” meu produto, até porque basta navegar pela #basePausaparaFeminices para conferir as centenas de depoimentos sobre a mesma. Tentem sempre ver várias resenhas até porque isso varia. Pra vocês entenderem um pouco foram vendidas cerca de 10.000 bases, algumas cores até esgotaram. Foi uma venda atípica acima de média pelo tempo. E dessas 10.000 se eu li 100 críticas na internet acho que foi muito (e 90% fora dos meus canais). Até porque tem pessoa que critica em todos os canais possíveis, e não tiro a razão dela. Esse é um comportamento normal. Quando a gente compra um produto e ama, raras vezes voltamos na fan page da marca para tecer um elogio. Mas quando a gente não gosta a gente vai com tudo criticar. Já repararam nisso? Tenho sorte de ter um público próximo que faz questão de deixar comentários positivos, vira e mexe estou lendo e me deparo com algum. Fico tão feliz porque vejo neles um elogio 100% espontâneo sem nenhum tipo de interesse. É só pra me motivar e incentivar a continuar produzindo. Abri agora rapidinho meu IG só pra puxar alguns exemplos:

Eu incentivo a hashtag justamente porque confio no que foi produzido, e produzido por uma equipe que entende pra caramba do negócio. Se tivesse algum tipo de preocupação jamais incentivaria o uso da hashtag, isso prova o quanto a gente se garante. Isso porque eu não tenho controle NENHUM sobre essa hashtag, se você quiser postar uma foto sua pelada lá e colocar #basePausaparaFeminices a foto vai entrar (mas por favor, não faça isso kkkk). Basicamente eu sempre DEI VOZ A VOCÊS, porque fui com certeza a primeira ”’marca” a incentivar o uso na hashtags, tanto é que a #pausaparafeminices é a maior do Brasil em beleza, com mais de 1 milhão de fotos publicadas. Em suma: as próprias consumidoras fazem meus produtos serem popularizados. Assim como as blogueiras, claro! Mas em proporção são 20 resenhas de blogueiras pra 200 de consumidoras finais. Amo essa troca, confio nessa troca, quero essa troca! E mais uma vez agradeço vocês por isso <3


Foto: Hamburguesinha.com.br

E gente pra finalizar, produto de pele sempre vai ser uma loteria, o que é incrível pra algumas não necessariamente é pras outras. E o fato de alguém gostar, não quer dizer que você vai gostar também, e a mesma premissa vale em caso negativo. Quer um exemplo bem prático disso? Analise as resenhas da SEPHORA.COM. Fui lá conferir as resenhas do Radiant Cream Concelear, o corretivo da NARS que é praticamente hors concours no mercado.

Reparem que tem uma resenha metendo o pau com uma estrela, a segunda é só amor e deu 5 e a terceira deu 2, foi tipo mais ou menos. Analisando as estrelas totais (e as gringas usam muito esse recurso lá fora, elas realmente compram e dão o review no site, o que é muito legal porque a gente tem uma referência da consumidora final) vocês podem ver que a grande maioria gosta, mas dos milhares de reviews tem centenas que deram 1 estrela ou mesmo 2 estrelas. OU SEJA, é assim que funciona, especialmente quando o assunto é pele!

O legal da minha linha é que batemos papo de igual pra igual, e sempre que sentir a necessidade de esclarecer eu vou, numa boa! Porque sou dessas, vocês me conhecem, né? Como jornalista isso é mais do que a minha missão, é a minha necessidade vital! Rsrsrs! Informar sempre, e daqui pra frente quero trazer cada vez mais as informações da minha equipe de desenvolvimento pra vocês, acho que isso esclarece e ajuda tanto as pessoas do meio de beleza como também consumidores finais.

E fica aqui o meu enorme agradecimento a todo mundo que resenhou, postou na # e me ajudou com feedbacks positivos (na maioria) mas também negativos, até porque nenhum produto é capaz de agradar 100% das pessoas. E é lendo feedback que eu descubro as falhas das minhas comunicações com vocês e as falhas do mercado nacional de maquiagem como um todo. E é provavelmente isso que me faz continuar crescendo e atingindo cada vez mais um público carente de novidades! É NOIXXXX!

Obrigada mesmo por tudo! E comentem sempre no blog, é aqui nosso canal mais direto, combinado?

Base Pausa para Feminices – Resenha Completa

Depois de muito spoiler, pesquisas, testes e trabalho, finalmente nasceu minha primeira linha de bases. As bases do Pausa para Feminices para T.blogs:

Pra começar vamos falar da embalagem, né? Muito fofa! A base vem em uma bisnaga com 40g de produto, o charme fica por conta das sereias. Deixamos a pele dela vazada para a cor da base se transformar na cor da sereia. A primeira vez que vi esse projeto pronto derrubei algumas lágrimas, foi emocionante ver como a minha sereia (que foi feita inspirada no meu rosto redondinho rsrs!) ficou perfeita com todos os tons de pele.

Sobre as cores, inicialmente o projeto teria 5. Mas fui empurrando, chorando, e consegui que a Farmaervas liberasse 8 cores pra mim, número esse que pode e deve aumentar conforme a demanda. Procurei focar inicialmente nos extremos de claro e escuro, portanto temos um tom porcelana e outro ébano. Dessa forma meninas de pele clara e negra podem se aventurar nas misturas, assim como maquiadores profissionais. No meio coloquei vários tons mediante a muitas pesquisas, das oito, cinco possuem subtom amarelo e dois subtom mais rosado, a 8 é bem neutra e focada em não acinzentar a pele negra.

Procurei ser o mais democrática possível, mas claro que é impossível agradar todo mundo. E mais do que isso, conseguir uma base que fica EXATAMENTE do tom da sua pele. No geral a gente consegue um tom próximo, mas idêntico é difícil mesmo. O bom é que essa base se adapta, enviei pra algumas amigas blogueiras no chute as bases e errei de várias (tô sabendo bem kkk) mesmo assim elas conseguiram usar de boa. Olhe na #basePausaparaFeminices para você ver!

SOBRE A TABELA DE CORES
Abaixo vou falar a cor que corresponde da MAC, mas é só uma aproximação, ok? Até porque cada base da MAC muda um pouco a cor (mesmo tendo o mesmo número). O ideal é vocês buscarem a referência de cada blogueira e investigar as cores que elas usam de várias marcas. Pega uma blogueira com um tom próximo do seu e stalkeia tudo sobre o que ela usa na pele rsrs. Essa é a forma mais segura de comprar uma base online (e essa dica vale pra todas as marcas, faço sempre assim e nunca errei!).

1. NC15/NC10 – quem usa? @claudiaguillenmakeup @keepmylipstick.
2. NC20/NW20 – quem usa? Eu, @mayaraoliveiramakeup, @evelynconversani, @maniavaidosa.
3. NW25 – quem usa? Eu quando estou bronzeada como por exemplo nessa resenha aqui, @paulaohenoja.
4. NC25/30 – quem usa? @jessicamakems, @joycekitamura, @makebyamanda, @blogdamayara, @helisafalcao. Basicamente geral rsrs!
5. NC40 – quem usa? @coisasdejessica. A Marina Smith usa NC40 também, veja aqui. É a base da morena clara.
6. NC42/44/45 – quem usa? @by_thamires
7. NC50 – quem usa? @camilanunesmakeup
8. Não sei qual corresponde, creio que uma 10.0 da Matchmaster da MAC. É uma base ébano que fizemos direto na pele de um funcionário da fábrica (vlw Edson!). Um marrom escuro profundo, ótimo pra fazer contorno em pele negra ou mesmo pra misturar com a 7 e 6 e encontrar dessa forma qualquer nuance de pele negra. É uma base que todo maquiador deveria ter.

Não precisa seguir essa tabela a risca, até porque é uma coisa aproximada como disse. Comparei com as da Tracta pra vocês verem, tenho todas menos a 1, ok?

Com outras marcas não consigo fazer porque como não sou maquiadora não tenho muita variação em casa, só as minhas mesmo. Esse post ótimo da Alice Salazar compara bases da MAC com as da Mary Kay. E essa tabela aqui da Coisas de Diva tem um pouco de tudo! Aos poucos com as resenhas das blogueiras e com a ajuda de vocês vamos montar nossa própria tabela.

A minha cor é a 02, e é com ela que vou redigir toda a resenha, combinado? Vem comigo!

Já faz algum tempo que a T.blogs vem me assediando pra desenvolver uma base. Adiei muito esse projeto pela dificuldade que eu própria tenho em usar base, e pela dificuldade que é agradar a maioria das pessoas quando o assunto é pele. A confiança veio mesmo da equipe da Tracta, que desde a base HD sempre teve muita aceitação no mercado. Testamos vários tipos de base, até que encontrei nessa a base ideal. Base inclusive que tenho usado direto, quando descarto na maioria das vezes outras marcas para usar o meu produto, é quando de fato percebo que estou satisfeita e pronta pro mercado.

SOBRE TEXTURA
A base possui uma textura densa, porém no toque você vai sentir como se fosse um mousse. Isso foi essencial pra mim pois priorizo MUITO o conforto, e essa sedosidade da base permite que os poros respirem, evitando que a pele ganhe espinhas com o uso contínuo (mas claro que isso depende também do tipo de pele, e da sua limpeza, ok?). O toque aveludado e a maciez que ela proporciona pra pele é com certeza o seu diferencial. É uma base com aquele pezinho no primer!

A textura é matte, e quanto mais você espalha mais ela vai secando. Mas vai secando gradativamente! E apesar de matte ela não perde o viço natural, isso porque conta com vitamina E e óleo de coco em sua fórmula, que garantem uma pele hidratada na medida. Mas Bruna, e a pele oleosa? Calma que ela vai se adaptar também, a base é sequinha no toque e possui microesferas que absorvem óleos controlando a produção de sebum ao longo do dia. Segue algumas informações técnicas sobre ela:

1. Temos uma hectorita, que é uma argila (origem mineral) usada para suspender as partículas dos pigmentos e fazer com que a formula não separe.

2. silicone volátil: promove sedosidade a pele e faz a formula secar mais rápido.

3. Triglicerídeos do acido cáprico caprílico : ingrediente de origem vegetal, derivado do óleo de coco, aprovado pelo DFA por ser toxicologicamente e dermatologicamente inócuo (que não causa dano/ não é prejudicial) excelente emoliente.

4.  microesferas que promovem acabamento elegante e sedoso à pele, permite efeito soft-focus/ textura powdery (creme-pó). Usado também para absorver óleos/ controlar a produção de sebum.

5. Vitamina E : hidratante e regenerador da pele que sofreu ação do tempo, é um excelente antioxidante capaz de neutralizar os radicais livre e é muito utilizado em todos os tipos de cosméticos

6. Sem parabenos e formaldeído.

A base não é testada em animal assim como todos os produtos das minhas linhas. E queria que algum vegano analisasse a fórmula acima e me dissesse se é vegan, prefiro a confirmação de alguém vegano!

ANTES E DEPOIS

Sobre a cobertura ela é considerada alta, e isso não sou eu que determino, tá? É a própria fábrica mediante a % de pigmentos usados. A base cobre todas as minhas imperfeiçoes, uniformiza o tom da pele e deixa ela lisinha. E olha que eu uso só um pouquinho porque eu realmente não curto passar muito reboco na cara rsrsrs. Aplico com pincel kabuki, é meu jeito favorito. Mas isso varia de pessoa pra pessoa!

SOBRE COBERTURA
A cobertura como disse é alta, mas isso variaaaa! Eu acho a da Tracta, por exemplo, mais alta que ela. Mas acho que a minha é mais alta que a HD da Vult, que eu expliquei nesse post aqui que é um outro tipo de base, por isso tem uma cobertura alta diferente mesmo. Eu amo as 3 bases abaixo – tem resenha delas aqui e aqui, e só fiz esse comparativo para vocês entenderem de forma mais clara onde fica a minha base no quesito cobertura.

A base PPF fica no meio! Amo essa cobertura porque ainda é alta, porém transfere menos, sabe? Mas não é uma base que NÃO TRANSFERE, mas acho a transferência normal considerando a cobertura. Eu não selo ela com pó, como tenho pele normal/seca não sinto essa necessidade, mas pra pele oleosa recomendo um pó bem fininho por cima, desse tipo translúcido mesmo pra não pesar.

SOBRE DURABILIDADE
A base por ser matte e de alta cobertura dura super bem, mas claro que isso depende da pele e clima. Mas ela é a prova d’água por isso tem uma boa resistência. Olhem o vídeo abaixo:

Teste da água com a #BasePausaparaFeminices

Uma publicação compartilhada por Bruna Tavares (@brutavaresppf) em

Legal, né?

Acho que de importante era isso! Vou fazer vídeo de pele completa usando ela e o corretivo. E acessem a #basePAUSAPARAFEMINICES para mais referências. Posta lá também pra eu curtir e dar regram!

Como fazer merchan do lado de uma horta com Bruna Tavares, a orgânica! #basePAUSAPARAFEMINICES

Uma publicação compartilhada por Bruna Tavares (@brutavaresppf) em

ONDE COMPRAR?
Vende apenas online aqui por R$35,90. Em breve a T.blogs terá quiosques por todo o Brasil e todo mundo vai poder comprar pessoalmente!

Espero que vocês gostem, e conto com a paciência de vocês ao ler as resenhas pela internet. As opiniões sempre variam e nem por isso são mentirosas ou erradas, é apenas opinião. E quando se trata de pele, cada um tem a sua, né?!

MAC lança base Next To Nothing Face Colour

E a MAC não para de trabalhar em novas bases pensadas nas nossas necessidades. A marca canadense acaba de lançar a Next To Nothing Face Colour, um produto que promete equalizar o tom natural da pele, dando um acabamento natural.

Pra vocês terem ideia de como é essa base, ela tem textura de um BB Cream, deixando a pele com um brilho natural, mas entregando cobertura. É aquele tipo de base que deixa a pele com uma pegada de “nasci linda assim”, como se fosse um filtro amigo do Instagram.

Esse efeito ocorre graças à fórmula hidratante e microesferas presentes no produto que refletem a luz. A proposta parece ótima pra quem procura uma base boa pra fotografia.

É a base perfeita para quem não gosta de sentir o rosto maquiado, mas quer aquele efeito passarela bonito. A marca ainda garante que o produto cobre acne e marcas vermelhas.

E a novidade não para por ai. A marca também está lançando a linha de pós Next to Nothing Pressed Powders, que acompanham as tonalidades da base. Os pós garantem um efeito natural, deixando a pele respirar.

A base será lançada na gringa no dia 06 de abril, e no começo estarão disponíveis nove cores. Cada tubinho da Next To Nothing Face Colour custará US$ 31; já os os pós sairão por US$ 27.

Apesar de não ser o tipo de base que costumo usar, achei a proposta interessante. O que vocês acharam da novidade?